28/03/2017

Dos fragmentos de um todo



Sou, somos, fragmentos de um todo. Qual bagagem, sou feita das coisas que somei na vida. Sou mala recheada de todas as lágrimas e todos os risos; de todas as saudades, e todas as alegrias; de todas as derrotas, e todas as conquistas; de todas as nódoas negras que me recordam os tombos, e de todas as victórias a cada levantar. Na mala todo um manancial emocional, material e sensorial, peças de um todo que, sozinhas, não fazem qualquer sentido. 

*****
2017-03-28
nn(in)metamorphosis

20/03/2017

Das certezas




Nunca lhe chegara o exílio nas palavras escritas
Queria-o a viver na sua pele


 *****
2017-03-20
nn(in)metamorphosis